Pastores Wagner e Gleice
Temas genuinamente evangélicos

Jerusalém ! – Uma mensagem com o Pr. Wagner – Precisamos verdadeiramente crer em um Jesus que ressuscitou e não nos afastarmos da Jerusalém espiritual que nos está proposta !!!

jerusalem

Jerusalém – Fundada há três mil anos pelo Rei David, possivelmente já então sobre um sítio sagrado arcaico da região, Jerusalém era um projeto. Seu nome o revelava: Ieru – shalem, a cidade da plenitude ou a cidade da paz…

 

“Naquele mesmo dia, dois deles estavam de caminho para uma aldeia chamada Emaús, distante de Jerusalém setenta estádios…”

   Lucas 24 . 13

 

Antes da morte de Jesus Cristo, foi relatado que houve escuridão por toda a terra:

 

“Desde a hora sexta até a hora nona, houve trevas sobre toda a terra.

Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, Iamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?”

 Mateus 27 . 45 e 46

 

Na verdade, estas trevas permaneceram na vida daqueles que seguiram a Jesus Cristo, ou seja, os seus próprios discípulos. Após a morte de Jesus estes se esqueceram de tudo aquilo que o mestre havia lhes falado e até mesmo de tudo que havia sido revelado, através das escrituras, acerca do que haveria de acontecer… A escuridão da incredulidade e do medo tomaram conta deles, fazendo-os recuar e temer os seus próprios destinos…

Em Lucas 24 . 13 ao 35, encontramos um relato de uma das aparições de Jesus Cristo após a sua morte. Este fato ocorre no mesmo dia de sua ressurreição, no domingo, no terceiro que sucede a sua crucificação.

Dois de seus discípulos, um deles de nome Cleopas, tio de Jesus, tomam a direção de uma aldeia de nome Emaús, distante de Jerusalém cerca de setenta estádios, aproximadamente 12 quilômetros. O afastamento físico da cidade de Jerusalém, que significa cidade da paz, simboliza aquilo que na verdade havia se afastado de seus corações: A Paz. Este sentimento, que antes habitava em seus íntimos, já não existia mais… Pois, estavam com seus corações totalmente embriagados pelos fatos presenciados por eles, no tocante a morte de seu mestre. Todavia, o que eles não esperam, estava por acontecer… Enquanto caminhavam discutindo a respeito das coisas sucedidas, o próprio Jesus se aproximou e mesmo conversando com eles, não foi reconhecido… Ficaram impedidos de reconhecerem o seu mestre, o agora Cristo ressurreto, pelas lágrimas do desespero, pela ignorância das escrituras, pelo temor à escuridão, pela dúvida, pela cegueira e, sobretudo, pela distância em que se encontravam em seus corações, do próprio Cristo.

Semelhantemente, quando nos encontramos desta forma, ficamos impedidos de enxergar que o nosso Cristo ressuscitou e que vive para sempre. Diante das circunstâncias que nos cercam, permitimos que o desespero, a incredulidade e as trevas nos ceguem, nos lançando a uma enorme distância Daquele que está sempre ao nosso lado, caminhando conosco e falando as Suas tão doces palavras. Nos tornamos, portanto, insensíveis a Sua voz, pois estamos também incapacitados de reconhecê-la.

Durante toda a caminhada Jesus Cristo falou-lhes acerca das escrituras, mas mesmo assim, os Seus discípulos não o reconheceram. Quantas vezes ouvimos as verdades que estão contidas na Palavra do nosso Deus e não damos o devido crédito?

Após entrarem na aldeia de Emaús, Seus discípulos lhe pediram que Jesus ficasse com eles, pois já era tarde e o dia declinava.

 

“E aconteceu que, quando estavam a mesa, tomando Ele o pão, abençoou e tendo-o partido, lhes deu; então se lhes abriram os olhos, e o reconheceram; mas ele desapareceu da presença deles.

E disseram um ao outro: Porventura não nos ardia o coração, quando Ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras?

E na mesma hora, levantando-se, voltaram para Jerusalém, onde acharam reunidos os onze e outros com eles. Os quais diziam: O Senhor ressuscitou e já apareceu a Simão! Então, os dois contaram o que lhes acontecera no caminho e como fora por eles reconhecido no partir do pão”.

(Lucas 24 . 30 ao 35).

Interessante, que os discípulos só o reconheceram no momento em que abriram os seus corações e participaram de um momento íntimo de comunhão com o Seu mestre. Desta forma, sempre que nós fizermos isto, ou seja, tivermos um momento de comunhão com Ele, teremos a nossa visão totalmente restabelecida e veremos não somente, Aquele, que venceu os grilhões da morte, ressuscitou e ascendeu aos céus, e que está sempre ao nosso lado se nós o desejarmos, mas também todo o Seu reino que está ao nosso dispôr.

Precisamos verdadeiramente crer em um Jesus que ressuscitou e não nos afastarmos da Jerusalém espiritual que nos está proposta!!!

 

Deus te abençoe!

 

Pr. Wagner

Uma resposta to “Jerusalém ! – Uma mensagem com o Pr. Wagner – Precisamos verdadeiramente crer em um Jesus que ressuscitou e não nos afastarmos da Jerusalém espiritual que nos está proposta !!!”

  1. olá procurava saber se alguém
    havia escrito sobre a Jerusalem Espiritual..
    e assim o encontrei …
    sua mensagem tambem espiritual
    veio testificar que
    devemos continuar a caminhar na direção certa caminhar pelo deserto;
    que prova, que mata toda mendicancia,
    que forja, que vivifica, para que acheguemos mais perto de Jesus…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: